Escola Superior de Tecnologia
e Gestão de Viseu
A melhor Escola para os melhores Alunos


 

 

Em 1999 um grupo dos principais fabricantes de equipamento estabeleceu uma aliança designada por Wi-Fi (acrónimo de Wireless Fidelity) para garantir a interoperabilidade dos equipamentos baseados na especificação IEEE 802.11. Por este motivo, os equipamentos e as redes baseados nesta especificação são também frequentemente referidos pelo acrónimo Wi-Fi. Este é um termo genérico usado para identificar redes 802.11 (802.11a, 802.11b, 802.11g, 802.11n dual band, …), também conhecidas como WLAN (Wireless Local Area Network).

Actualmente, qualquer utilizador poderá aceder à Internet sem fios em vários locais públicos como aeroportos, hotéis, cafés. Para tal, só necessita de possuir um computador portátil ou um PDA equipados com tecnologia Wi-fi 802.11b/g. Isto significa que tal como numa rede Ethernet, mas sem necessidade de cabos, o utilizador pode aceder à rede tanto a partir do seu local de trabalho como da esplanada de um café.

Esta tecnologia de transmissão de dados, para além da vantagem da mobilidade, permite atingir velocidades de 11 Mbps (802.11b) ou até 54 Mbps (802.11g). Os pontos de acesso sem fios têm o nome de hotspots e, nos locais onde já existem, podem identificar-se facilmente pelos logótipos dos prestadores do serviço de acesso.

A importância do Wi-fi é-nos garantida pela atenção das grandes marcas. Basta olhar para os grandes investimentos que a Intel (o maior fabricante de processadores) tem realizado neste conceito de mobilidade, com a grande aposta na tecnologia Centrino ou para a Microsoft que acrescentou uma série de funcionalidades ao Windows XP, ao novo Office e, principalmente, às funcionalidades que está a desenvolver no novo Windows com lançamento previsto para 2005.

Em Portugal, até ao momento, o processo de implementação de acessos públicos tem sido bastante lento, mas a intenção de criação dos campus virtuais nas instituições de ensino superior trouxe um novo ânimo a este mercado. Os prestadores de serviços já existem. A HotspotPortugal, a TMN, a Vodafone, a Cabovisão são exemplos disso.

A rede sem fios (wireless) da ESTGV permite o acesso à rede informática da ESTGV e à Internet por meio de comunicação rádio na banda de frequência dos 2.4GHz.

A infraestrutura de rede baseia-se em pontos de acesso (AP's, Acess Points) ligados à infraestrutura de rede cablada e adaptadores de rede para os computadores. Em alguns computadores portáteis recentes os adaptadores 802.11 vêem já instalados de origem. Nos outros casos, os adaptadores podem ser instalados na forma de uma carta PCMCIA.