Autenticação

Utilizador
Palavra-chave
 
 





















Área do utilizador

Agenda

« Maio 2022 »
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31

Portal Académico

Moodle@ESTGV

Avaliação e Qualidade

IPV

Provedor do Estudante

Publicitação Institucional

Ficha da Unidade Curricular

Informações Gerais

 
Ano Letivo 202021
Unidade Curricular Resistência de Materiais II
Código142
Departamento/área responsávelDepartamento de Engenharia Civil
Área cientificaEngenharia Civil
ECTS5
Ano curricular2
Semestre curricular2º Semestre
Regime de frequênciaObrigatório
Docentes António Ventura Gouveia
Gilberto Antunes Ferreira Rouxinol
Frequência como disciplina isolada?Não
Horas de contacto
T TP PL TC S E OT O
19,5 39 - - - - - -
T - Teórico;  TP - Teórico-Prático;  PL - Prática e Laboratorial;  TC - Trabalho de Campo;  S - Seminário;  E - Estágio;  OT - Orientação Tutória;  O - Outras;  
Tempo total de trabalho (horas)
132,5

Objetivos / Competências

A aprovação na unidade curricular de Resistência de Materiais II, pressupõe o alcance dos seguintes objetivos: cálculo de tensões e deformações devidas ao esforço transverso; cálculo de tensões e deformações devidas ao momento torsor; dimensionamento e verificação de secções sujeitas a combinação de esforços; dimensionamento de estruturas tendo em conta fenómenos de instabilidade.

Conteúdos programáticos resumidos

Esforço transverso: esforço de escorregamento; tensões tangenciais devidas ao esforço transverso: secções retangulares; secções simétricas; secções abertas de paredes finas; secções fechadas de paredes finas; eixos não principais; centro de corte; efeito do esforço transverso variável; deformações devidas ao esforço transverso.

Momento torsor: tensões e deformações em barras de secção de contorno circular, de secção retangular, de secção fechada de paredes finas: fórmulas de Bredt, de secção aberta de paredes finas.

Esforços combinados: dimensionamento e verificação de secções sujeitas a esforço axial, esforço transverso, momento fletor e momento torsor.

Análise de fenómenos de instabilidade: cargas críticas; instabilidade em compressão axial: carga crítica de Euler; verificação da segurança e dimensionamento de peças axialmente comprimidas segundo o Eurocódigo 3; instabilidade devido à encurvadura Lateral por Flexão-Torção); instabilidade em flexão composta.

Metodologias de ensino e critérios de avaliação

Estratégias pedagógicas adotadas: método expositivo nas aulas teóricas com utilização do quadro e videoprojetor; resolução de exercícios de caráter prático nas aulas teórico-práticas; intervenção permanente dos participantes, na colocação de questões pertinentes relativas às matérias abordadas; apoio aos alunos, nomeadamente no horário de atendimento; utilização da plataforma moodle para a disponibilização do material de apoio e para a divulgação das atividades relacionadas com a UC; utilização da plataforma zoom para a interação com os alunos. No decorrer do semestre são propostos exercícios para serem resolvidos pelos alunos, individualmente, fora das aulas teórico-práticas. O desempenho do aluno nesses exercícios poderá ser tido em conta na classificação final. O exame consiste numa prova escrita, de carácter individual, compreende toda a matéria lecionada, não sendo permitida consulta bibliográfica. É constituída por uma parte teórica (6 val.) e uma parte prática (14 val.).

Bibliografia resumida

Bibliografia principal:
Silva, V. D., “Mecânica e Resistência dos Materiais”, Zuari, 3ª edição, 2004.
Simões, R.A.D., “Manual de Dimensionamento de Estruturas Metálicas – Eurocódigo 3: Projecto de Estruturas de Aço. Parte 1-1: Regras gerais e regras para Edifícios”, CMM – Associação Portuguesa de Construção Metálica e Mista, 2ª edição, 2007.

Bibliografia complementar:
Portela, A. e Silva, A., “Mecânica dos Materiais”, Plátano Edições Técnicas, 1ª edição, 1996.
Beer, F.P., Johnston, E.R., Dewolf, J.T., “Resistência dos Materiais”, McGraw-Hill, 4ª edição, 2006.
Branco, C. A. G. M., “Mecânica dos Materiais”, Fundação Calouste Gulbenkian, 2ª edição.
Brazão Farinha, J.S. e Correia dos Reis, A., “Tabelas Técnicas”, Edições Técnicas, Lisboa, 2000.
EN 1993-1 - Design of Steel Structures : General rules and rules for buildings.
Reis, A. e Camotim, D., “Estabilidade Estrutural”, Editora McGraw-Hill de Portugal, Lda., 2001.

Oferta Formativa

Candidaturas

Matrículas - Concurso
Nacional de Acesso

Inscrições Letivas

Departamentos/Área

Serviços Académicos

Serviços Informática

Biblioteca

Redes Sociais Facebook e Google+

ESTGV no Facebook


ESTGVno Google+
Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu
Campus Politécnico
3504-510 Viseu

Telefone: +351 232480500
Fax: +351 232424651
E-mail: estgv@estgv.ipv.pt

Ver mapa maior